17 de abril de 2013

Atentado nos EUA


imagem web

O mundo está passando por uma grave crise ameaçadora que pode até culminar numa terceira guerra mundial. Exagero? Não! a briga é dos grandes.

Após notícias veiculadas na imprensa de todo o mundo, sobre o ataque na Maratona de Boston nos EUA, em que foram espalhados pela cidade inúmeras panelas de pressão contendo objeto perfuro cortantes, e que acabaram matando cerca de três pessoas e 176 feridos; alguns deles perderam as pernas, pedaços de carne humana foram atirados longe sobre outras pessoas. 

Entre as vítimas estavam duas funcionárias do Consulado Brasileiro em Boston, são elas Carolina Feijó, 29 anos, de Niterói RJ, e sua amiga Cristina Pitanga, 40 anos, que diz ter segurado nas mãos pedaço de carne humana, e que desesperada procurou se livrar disso esfregando as mãos nas paredes. 

Triste isso tudo!

Muitos dos feridos eram expectadores do evento nas arquibancadas. 

Enquanto isso, aqui no Brasil, um cão "vira-lata" está ferindo gravemente pessoas, crianças, e sua proprietária já não sabe o que fazer com o bicho. Segundo a noticia na imprensa, não se pode praticar a eutanásia de um bicho desses endemoniado, nem a proprietária se desfazer do animal, porque a zoonoses de Campinas SP, se recusa a recolher o bicho, já que o mesmo tem dono.

O que fazer então, deputado estadual protetor do animais, Sr. Feliciano?

Crianças podem se ferir, e até morrer por causa desse bichinho inocente que as nossas leis permissivas o protegem, e as crianças, as pessoas, quem irá protegê-las em sua segurança?

Eu aconselharia a proprietária, a colocar uma "focinheira no animal", amarrar o bicho bem amarradinho num poste, e largar sem comida e bebida. Com certeza ele desidrata e morre. Com ele dentro de casa a senhora não pode ficar, senão seus filhos serão a alimentação preferida de seu animal com instinto assassino.

Ora presta atenção autoridades da Zoonoses de Campinas SP. Sei que os senhores sacrificam animais que são recolhidos das ruas, cujos donos não procuram pelos mesmos, porque não tem comida para todos... eu já fui ver esses animais, são tratados de qualquer jeito, num chiqueiro imundo, fedorento e nojento. Fiz treinamento de vacinação anti-rábica na zoonoses há muitos anos. 

Dessa história eu sei o suficiente. É obrigação dos senhores proteger as pessoas contra esses bichos enlouquecidos, não o contrario, certo? E então vamos recolher o bicho da senhorinha?

Sonia. 
Postar um comentário