11 de novembro de 2013

DESCASO COM IDOSOS


Eu já abordei esse assunto nesse espaço por várias vezes, constatei e tenho visto muitas famílias não tratarem adequadamente seus idosos.

Isso está acontecendo dentro da minha família. Tenho um pai querido, que está no momento com 91 anos, 7 meses, e 16 dias, como ele mesmo gosta de dizer, e infelizmente tem sofrido muito
nos últimos tempos.

Já quis trazê-lo para morar comigo, mas os velhinhos se apegam ao seu lar de tal forma que prefere ficar onde está ruim, do que sair de lá e deixar tudo para trás, afinal nada mais a essa altura da vida vale a pena, muito menos  um sofrimento familiar.

Ocorre que a esposa dele, 18 anos mais jovem, está descuidada dele não se importando com sua alimentação, seu estado geral de enfraquecimento devido a idade avançada.

Entendi que é mais ou menos assim: se quiser comer faça! Imagine, o meu pai adora bolos, e ela sempre fez para ele, mas de um tempo para cá, desde que ele e a filha dela se desentenderam ela descuidou disso e de muitas outras coisas. Olha que absurdo, essa mulher me disse: ele não come bolo porque não quer, eu o ensinei a fazer mas ele não aprendeu. Então compre pronto. 

Sei porque ele me contou, que a mesma o manda ir ao supermercado três vezes ao dia, todos os dias, inclusive e principalmente nos finais de semana, enquanto que ela para se locomover uma, duas, ou três quadras utiliza um automóvel.

Para acessar o supermercado ele tem que atravessar uma avenida extremamente movimentada e perigosa, que liga Jundiaí a Várzea Paulista, e Campo Limpo Paulista. Diz ele: fica sossegada minha filha, eu não sou bobo não, eu atravesso na faixa de pedestres quando o sinal fica fechado para os carros, mas mesmo assim eu olho bem para ver se estão todos parados mesmo, e se não vem uma motocicleta passando sinal vermelho.

Segundo consta a então sua esposa,  não consegue carregar uma sacolinha de supermercado por causa de problemas na coluna! Mas consegue andar de sapato de salto alto, carregar uma bolsa grande e pesada para ir a Igreja todos os domingos a tarde. Nada contra, mas a meu ver ela está é na contramão. 

É aquele tal negócio, fazer serviço doméstico eu não posso, mas ficar duas a três horas sentada na Igreja não dá dor na coluna...E também andar na rua batendo de porta em porta pregando a doutrina de Jeová, também não cansa.

Cansa é cuidar do Idoso, aquele que a 33 anos casou com ela, lhe deu uma bela casa para morar, sustentou todos os seus caprichos, gasta atualmente mais de 1200 reais de convenio médico e medicamentos controlados, porque a pobre mulher NÃO DORME.

Não dorme acho que de consciência pesada.

Mas eu creio em Deus, embora não fique horas sentada ouvindo a palavra, e acredito que Ele vai me fazer convencer meu querido pai a vir morar comigo, e ter uma vida decente, que ele merece, já sofreu demais. 

sonia.  
Postar um comentário