9 de dezembro de 2016

PRONTO SOCORRO DO HOSPITAL MUNICIPAL DR. MARIO GATTI / URGENTE

Campinas, SP, BRASIL. 

09 de dezembro de 2016

ALERTA A POPULAÇÃO.

Com o corte de horas extras para fins de economia em folha de pagamento de funcionários de enfermagem, o coordenador do pronto socorro do Hospital Municipal Dr Mario Gatti, declarou COLAPSO NO ATENDIMENTO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA.

Enviou carta a Diretoria do Hospital, constatando o caos que se instalou, sugerindo que a classificação de risco  VERDE E AZUL, passaria a ser atendida pelas UPAs e não mais pelo hospital que não dá conta dessa assistência, devido ao fechamento dos postos de saúde que trabalhavam até as 21 horas, e os funcionários ganhavam dessa forma e dentro de Lei rendimento de Hora Escala. 

A classificação da triagem como atendimento verde ou azuis significa pouca ou nenhuma urgência ´pelos padrões médicos.

O alerta pede também a revisão da missão do serviço. O Coordenador solicita então a revisão do serviço como missão de serviço terciário sendo referenciado no atendimento de urgência e emergência deixando a cargo PAs e UBS ( Centros de Saúde ) os pacientes classificados como verde e azuis. 

Dessa forma o HOSPITAL MUNICIPAL DR. MARIO GATTI, ESTÁ PRESTES A SER TERCEIRIZADO. E aí tudo muda de figura para funcionários e principalmente USUÁRIOS.

Então população se mobilizem, porque o bicho vai pegar.

E para que todos saibam, os funcionários da Prefeitura Municipal de Campinas, não são todos concursados, tem os que chamam de COMISSIONADOS, como os das Secretarias. Ganham salários astronômicos, e são chamados de comissionados porque foram cargos prometidos em campanha eleitoral de muitos e muitos anos atrás, E nenhum deles até hoje conseguiram passar em concurso público, aqui no hospital tem muitos deles. Conforme consta em TRANSPARENCIAS da Prefeitura Municipal de Campinas. Tem também aposentados que entraram sem concurso na Prefeitura volta dos anos 70 e 80. que recebem um salário bastando GORDO, porque adquiriram direitos por Lei, que já tentaram reverter mas não conseguem, eles apelam na Justiça e ganham novamente seus direitos adquiridos.

ISSO TUDO É QUE PESA NA FOLHA DE PAGAMENTO NÃO O SALÁRIO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM. 

Sonia Sidney // informações passadas para mim via WhatsApp através de funcionários sindicalizados, e pelo próprio Sindicato.  

 
Postar um comentário