2 de janeiro de 2017

PROFISSIONAIS DA SAÚDE



 Campinas, 02 de janeiro de 2017 // São Paulo // Brasil.

Somos profissionais da saúde e recebemos palpites e julgamentos de todo o mundo. 

Do ministro, gestores, clientes e seus familiares, e de nossos familiares também.


Aquela piadinha que eu ganho bem e se escolheu já sabia o que ia ser não deveria me aposentar... A sensação é que estamos cercados de todos os lados.


Queria mandar “um aguente firme” para os que lutam de verdade.


Para você que trabalha em dois ou três vínculos e almoça, janta, toma banho e vive no caminho. Para você que não consegue sentar para almoçar e engole um salgado enquanto assina mais e mais papéis.

Para você que faz as cópias na sua impressora e cola nos murais, para ver se alguém quer ler e discutir, agregar, refutar...


Para você que compra o material de trabalho (esparadrapos, copo descartável, papel higiênico, creme para pentear os cabelos dos pacientes) com grana do seu bolso.

Para você que passa do horário porque o colega atrasou devido a problemas que todo mundo tem, você também.


Para você que passa o final de semana de plantão, pra acumular horas e talvez folgar no outro, ou não!

Pra você que leva um lanchinho a mais na bolsa, para o colega que esquece o dele ou acompanhante que não tem condições de comprar nada.


Para você que compra passe de ônibus para o paciente seguir tratamento.


Para você que vai trabalhar doente porque não quer deixar os colegas na mão naquele dia, para você que não falta de jeito nenhum...

Para você que vê o ex-paciente se encrencar de novo e tenta salvar aquela alma...


Para você que briga com a família porque tem que pegar o plantão nas datas comemorativas, e você que estraga muitos almoços contando os casos que você não consegue esquecer..


Para você que deixa seus problemas em casa, porque sabe que no trabalho pode aparecer de tudo: tem abuso sexual e físico, fome, violências, doenças incuráveis, outras doenças para mediar. E muita, muita dor.

Para você que já teve o carro roubado indo para o trabalho/ voltando depois de um plantão terrível...


Para você que já foi agredido por pacientes e familiares, ou xingado enquanto presta socorro, não é respeitado enquanto salva vidas.


Você que é compromissado com o processo de saúde dos pacientes que atende que fica sabendo que leu sobre... Mesmo que os próprios pacientes não se comprometam.


Para você que vê mais os seus pacientes que os seus filhos, e nem mesmo passando por tudo isso “desiste”, “aguente firme” esse país que não lhe merece, mas precisa muito de você.


Se você é profissional de saúde e tem orgulho de ser, copie e cole no seu mural. E você que não  exerce essa profissão e quer nos dar um incentivo, apoio e encorajamento, também pode fazê-lo. A gente merece. 

Há muitos anos, num dia de descanso finalmente, eu me lembrei do "Por do Sol" que há muito tempo eu não observava. Estive tão ocupada!! Com meu trabalho > enfermagem!! Sonia. 
  
Foto: arquivo pessoal
Texto do colega Sebastião Aparecido da Silva. ( enfermagem Hospital Municipal Dr. Mario Gatti )  

Sonia Pachelle
Postar um comentário