28 de agosto de 2011

>> PAIS E FILHOS // ADOLESCENTES INDEPENDENTES??

web
Estou aqui assistindo o programa da Globo " FANTÁSTICO". O assunto abordado é a interferencia dos pais na vida dos adolescentes. Interessante, essas "crianças" protegidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente", desde que nascem até completarem 18 aninhos, tem vergonha dos pais, todos eles declararam isso sem medo ou constrangimento, até com uma picada de sarcasmo, rindo: "tirando uma da cara deles".

Daí veio o depoimento de um profissional da saúde e disse: " Esse constrangimento imposto pelos pais aos adolescentes nesse período da vida em que estão desenvolvendo sua personalidade, não é bom, pode ser prejudicial..."

Espera um pouco, se para o "Estatuto" eles ainda são crianças e/ou adolescentes os pais tem o "direito e dever" de interferir SIM no cotidiano da vida deles, na escola, no cinema, enfim tudo.

Pais que não interferem ou não controlam a vida dos adolescentes acabam criando pequenos bandidos, como aqueles que agridem os professores e colegas nas escolas.

Voces viram um aluno METER O PÉ em uma professora da escola em que frequenta. Resultado de que isso? Da falta de respeito que já vem sem orientação desde o berço, do seio da família. Educação, respeito, e conduta aprende em casa, e quando chega na escola, já deve estar sabendo de tudo isso. Não é a escola nem o professor (a) que tem obrigação de além de ensinar o ABC, ainda a educaçao.

É por conceitos de LIBERALIDADE AS CRIANÇAS E/OU ADOLESCENTES' que a falta de respeito e os crimes aumentaram nas últimas décadas. No meu tempo, pai e mãe nem precisava chamar a atenção, apenas com um olhar nós já tomávamos o rumo de ficarmos quietos: eles sempre tiveram razão.

Ainda bem que muitos pais usam as mesmas regras de educação que receberam em sua infancia para aplicar a seus filhos, senão esse país já tinha virado uma bagunça generalizada.

E os professores? Como é que eles devem se sentir diante de uma situação de agressividade desse tamanho? Será que os nossos governantes acham que eles estão satisfeitos? Não tem segurança nas escolas, o salário está defazado, não dá nem para convenio médico. E ainda tem que levar chutes e pontapés de MOLEQUE MAL EDUCADO.

Se fosse filho meu nessa idade fazendo esse tipo de coisa na escola, tomava uma surra de chicote para aprender a respeitar os outros, porque, quem não aprende com amor, vai aprender com dor.

Por menos que isso, por ter quebrado uma chave do armário da classe dele e eu ter que pagar por ela, ficou fazendo serviço doméstico para pagar o prejuizo: lavar e esfregar o quintal todinho, juntar o lixo, a passar o aspirador de pó na casa toda. Depois almoçava e ia para a escola, e sem reclamar.

Pode ser um conceito "atrasado" mas criança entende muito bem umas palmadas. É mais fácil lembrar daquilo que podem ou não fazerem.

.

sonia.
Postar um comentário