10 de agosto de 2012

>PRECONCEITO?


Sempre ouvi dizer que vivemos em um país democrático. se for assim, então, tenho  eu todo o direito de expor minhas opinião a respeito das coisas que acho certas ou erradas.

tenho pensado muito em minha infância e juventude, tempo em que éramos crianças e jovens simples, sem tanta malícia, e com uma saúde mental equilibrada.

Eu trabalhava e estudava a noite, podia ir e vir tranqüilamente porque não havia violência, drogas, pedofilia e pornografia.

Quando penso que já vi tantas coisas que me assustam, atitudes estranhas e confusas, eu presencio em uma das mais importantes avenidas de minha cidade uma cena que para mim é o fim do mundo.

Uma jovem em torno de uns 16 anos, e outra bem mais velha, "grudadas" aos beijos em pleno dia, para quem quisesse ver e que se dane o mundo... (as pessoas podem até me criticar, mas no meu humilde conhecimento aprendi desde muito cedo que um casal se forma com um homem e uma mulher.) E criou Deus o homem à sua imagem: a imagem de homem e mulher.

E Deus abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves do céu, e sobre todo animal que se move sobre a terra. Genessis 1: 27 e 28;)

Será que estou velha? Desatualizada? Tudo que meus pais me ensinaram não é compatível com o que tenho visto ao longo tempo

Preconceito? É errado achar "estranhas" pessoas que se comportam dessa forma nas ruas"? Não seria uma forma de agressão à sociedade? Porque as pessoas comuns tem que aceitar o comportamento das outras que se diz diferenciadas?

A familia é uma união sagrada, mas até o casamento já se tornou uma ocasião comum, um acontecimento banal, quando se casa o pensamento é mais ou menos assim: " se não der certo o divorcio é tranqüilo no cartório". Que é isso, as pessoas viraram objetos que se usam e não prestando joga-se fora?

Pior que isso, é a traição no casamento? Não no casamento dentro dos parâmetros de normalidade, mas acontece, um casal passado alguns anos acabam caindo na mesmice, então de comum acordo ha um consenso de separação.

Mas aqui, o buraco é mais embaixo, falo de casais que se casam porque deve achar bonito... Daí a mulher que "era" muito bonita, começa a desleixar com cuidados pessoais, engorda, fica feia, então o marido "pula a cerca".

Errado! Precisa concertar o que está incomodando, dificultando a convivência, mas, é mais fácil procurar "outra" na rua. Essa seria a atitude de pessoas normais. Vamos concertar o que está atrapalhando nosso relacionamento.

E eu que pensei já ter visto e ouvido mais do que queria olhem a conversa triste: "Marido, eu sei que você tem uma amante, não me incomodo com isso, mas então combina com ela de irmos a um motel e faremos sexo a três!.

Quem me contou, perguntou antes: Você está preparada para ouvir uma aberração"?
Pensei que estivesse, mas sinceramente quando eu soube de quem se tratava eu jamais poderia imaginar.

A minha decepção com esses fatos, é porque há algum tempo tenho pensado nos valores morais, princípios básicos de moralidade, estão perdendo espaço para a "ebúrnea".

Eu sei que é bíblico: " Quando desgraças começam a acontecer, vendavais, terremotos, assassinatos de crianças idosos, e o mundo virar um lugar insuportável, e estamos chegando lá, será então o começo do fim dos tempos" Apocalipse.

Acredito que Deus está triste...
Criou um mundo maravilhoso para o homem,  e esse está destruindo tudo! O céu, a terra e a MORALIDADE.

Que pena! Gostaria de não ver o resto.

Sonia.

Supervisor de texto e redação: Araújo. http://kidureza.blogpost.com/
Postar um comentário