1 de agosto de 2012

>Torturas mentais


web

A comparação é sinal de baixa estima, que surgiu no âmbito familiar, com pais que tiveram vários filhos, e naquele momento dar comida e roupa era o suficiente, a parte de saúde mental e comportamento emocional saudável passaram despercebidos.

É terrível para o outro passar por momentos de torturas mentais sendo questionado frequentemente sobre sua vida amorosa, sexual, ou outras curiosidades inadequadas.

Um homem 'ouvir': sua ex-mulher devia fingir orgasmo é uma atitude feia, mesquinha, primeiro sinal de desrespeito e auto-estima.


Todos sabem que as pessoas não são iguais, algumas não gostam de lembrar ou mesmo falar de seus relacionamentos, e no momento em que existe uma insistência nesse assunto, passa a vivenciar num meio espiritual e moral doentes. Uma tortura psicológica gravíssima. 


Jamais devemos nos dirigir as pessoas com quem convivemos, ou nos referir a alguém de sua família ou relacionamento anterior com palavras rudes, comparativas.

Quando isso acontece, o nosso consciente emocional fica acuado e nos leva as depressões, choros, insatisfação, e finalmente explosão. 


Nem tudo que pensamos  deve ser pronunciada, e quem não souber lidar com essa premissa precisa urgentemente da ajuda de psicanalista.


Muitas vezes é preciso rever a nossa saúde emocional, checar onde estamos e porque sofrendo, quais as atitudes são inadequadas, para não termos um final conflitante.


Onde não há paz, não há amor. Quando houver cobranças e comparações é o inicio de uma tortura mental gravíssima.


O passado já tem seu nome; PASSADO.



Sonia.
Postar um comentário