6 de outubro de 2012

ELEIÇÕES 2012


ESSE TEXTO PERTENCE AO SEU AUTOR SR JOSE DE ARAUJO, DO BLOG CUJO LINK ESTÁ ABAIXO. 
ESTOU PUBLICANDO POR SUGESTÃO DO AUTOR, VISANDO CORRIGIR UM ERRO DE POSTAGEM DE COMENTÁRIO QUE EU FIZ NUM TEXTO COM O TITULO ACIMA, E ATRAVES DESSA POSTAGEM PEÇO DESCULPA. 
Faltam três dias para os brasileiros de mais de cinco mil municípios irem as urnas decidir através do voto quem vai governar.  Em muitos municípios tem varias opções de escolha, mas o eleitorado, ainda não se habituou a fazer uma grande renovação, principalmente nas câmaras municipais para preenchimento das vagas de vereadores. E a novidade esse ano é que está em vigor a lei da ficha limpa pela primeira vez no país, uma vitória do povo que esperamos tenha vindo para ficar.

Os vereadores e prefeitos, que estão pleiteando a reeleição devem prestar contas das promessas que fizeram por ocasião da eleição passada.   O  eleitor está descrente com os políticos que na maiorias das vezes acabam decepcionando quem o elegeu, infelizmente é uma das classes mais desacreditadas do Brasil, tudo porque, nas campanhas eleitorais promete o mundo e os fundos. Todos os problemas tem solução. Porém, quando são eleitos muda o discurso enquanto vão empurrando com a barriga até o próximo pleito, para começar tudo de novo, e  do jeito que as coisas andam pode piorar mais ainda. É só dar uma olhada nos escândalos  de maior ou menor gravidade, que vem a tona quase que diariamente.

Geralmente são sempre os mesmos que continua.  Infelizmente o voto obrigatório não ajuda muito, o eleitor sai de casa para cumprir uma obrigação, a maioria não vai até a urna por pura cidadania, e isso interfere no resultado das urnas. Se o voto não fosse obrigatório, acredito que teríamos candidatos melhores preparados e um eleitorado mais consciente, pois aquele que se dispusesse a sair para exercer seu direito de voto faria uma escolha melhor.

Tudo que é obrigatório não é bom, e o voto não é diferente.  Grande parte dos eleitores decide em quem votar no caminho do local de votação. Também, esperar o que de um país onde até analfabeto vota!! Maior de dezesseis anos vota, mais não é responsável criminalmente, pode cometer as barbaridades que comete e o máximo que pode acontecer é ficarem três anos apreendidos. Faça-me o favor, nossos políticos brincam de fazer leis e maioria faz de conta que acredita neles.  Aí entra aquele ditado; cada povo tem o governo que merece! Aqui vamos mudar, “cada brasileiro tem o governo que escolhe”. Não basta eleger, tem que fiscalizar.
(a) J Araújo
Postar um comentário