15 de outubro de 2012

JONAS DONIZETE

web
Meu  nome é Ricardo, sou filho da Sonia, e como ela está atarefada sem poder administrar seu Blogger  concedeu um espaço para eu escrever o que penso.

JONAS DONIZETE  – Hitler Disfarçado!

Vou direto ao assunto:  agora no segundo turno, acabei de ver em primeira mão a campanha do candidato à prefeitura de Campinas Jonas Donizete. Ele teve a infelicidade ou não de dizer “ ANTES OS LIDERES MANDAVAM E O POVO OBEDECIA, HOJE OS LÍDERES INCENTIVAM E O POVO ADERE > foram exatamente essas as palavras que foram pronunciadas na propaganda desse animal, que pensa que nós somos burros!

Para penalizar mais ainda, o Sr. Alckmin aparece nos intervalos de programas afirmando que PEDÁGIO URBANO é conversa de campanha. Mentira, PEDRO SERAFIM afirmou na sua campanha, que o pedágio existe sim, as praças de cobranças estão prontas, mas esse é problema para o Governo Estadual resolver. Este Sr. Alckmin, também apoia  o JONAS.

Ora, se pararmos para analisar a frase dita pelo nosso excelentíssimo candidato, JONAS sabemos que as duas colocações dão nas mesmas! Ele mesmo admite que hoje ele dá a idéia e o povo estupidamente abraça o que ele fala! Como antes quando os políticos mandavam e o povo obedecia!

Algo disso lembra por acaso uma ditadura? Onde o governo manda e povo obedece?
Se analisarmos mais a fundo e sair do contexto municipal e fomos tomar com base o governo Estadual, podemos então concluir que a idéia de uma ditadura disfarçada é ainda mais evidente.

Porque  os tucanos entre governo e prefeitura da capital somam mais de 20 anos de governo e para que isso ocorra, o povo simplesmente ABRAÇA a idéia desses políticos, pois  alem de corruptos, tiveram aulas de persuasão com Hitler porque eles conseguem implantar estas idéias tão estúpidas de maneira tão unilateral que o povo literalmente começa a seguir as promessas, mentiras, e idéias como se fossem seitas.

Podemos ainda concluir que ao visitar Campinas nosso querido Geraldo Alckmin foi atingido gravemente por um copo de café > uma senhora revoltada com sua cara de pau arremessou com tamanha precisão naquela testa enorme onde são formulados milhões de idéias para arrancar nosso dinheiro através de pedágios ou impostos, taxas e sei lá mais o que e vocês nem notam que são cobrados disso!

Mas voltando ao município hoje temos duas direções, ou tio Jonas com suas coligações e Marcio Porchmann que é apoiado por Dilma e  Lula (PT).  E vem a pergunta!
Quem o povo vai eleger para Prefeito de Campinas? Jonas Donizete, ou  Marcio no vácuo de Lula e Dilma, pois, foi o povo que os colocou lá em Brasília, longos 08 anos de Lula, e agora a Presidenta Dilma, já pensando na reeleição.

Há de se lembrar que Lula é o mentor/autor do mensalão.

É bem verdade tendo como exemplo os escândalos políticos, que tanto Lula quanto Dilma querem morder um pedaço desse bolo, pois, tanto Prefeito quanto Vereador após 4 anos de mandato se aposentam com salário integral e vitalício, sendo que nós os trabalhadores regidos pela CLT fomos chamados de VAGABUNDOS pelo Sr. FERNANDO HENRIQUE CARDOSO dizendo que a idade de 60 anos é muito pouco para um trabalhador se aposentar.

Eu me ponho a pensar se os brasileiros não tem memória política, ou tenho até certeza que os políticos não lhes proporcionam essa memória. Sim porque essa CORJA DE BANDIDOS, modificaram as avaliações escolares, as grades curriculares, para desocupar salas de aula e fazer com que as crianças não aprendam nada, menos ainda sobre política.

Bom alguém pode achar tudo isso bobagem, ou radicalismo, mas antes de julgar dá uma olhada na sua CONTA BANCARIA, faça uma conta simples para verificar quando você ganha de salário,e pensem em quanto somos  explorados com uma infinidade de impostos.

O resultado dessa conta é o valor que os políticos ganham a qualquer minuto, e são eles os políticos que nosso povo adora e que vai as urnas para dar seu voto e serem explorados durante anos a fio, e nós assistimos a tudo isso indignados, porém, simplesmente sem saída pois são sempre os mesmos que disputam os melhores cargos políticos.   


(a)Ricardo Leite.





Postar um comentário