16 de março de 2013

Amar é...


imagem web

Eu lhe peço perdão por ter lhe amado demais,
por ser esse amor uma dor aos seus ouvidos...

Das noites que passamos juntinhos, nossos sorrisos,
daqueles momentos em que acalentei seu corpo,
e de outros que voce fingia dormir...

Melancolicamente eu lhe digo que o o meu afeto,
já não me traz tantas lágrimas...

Nem a fascinação e o encanto das promessas...
está se tornando um sossego! já não tenho lágrimas de amor!
e muitas poucas de dor.

Sua ausência, desprezo, nojo, se encarregou de tudo isso!
E que suas mãos, seu coração, encontre ao anoitecer a frieza!
de um olhar estático da aurora.

Voce chorará com certeza um dia...
todas as lágrimas que me fez chorar por muitas noites,
de solidão, desesperança, e que agora se faz ausente!

Porque o amor não dói em um só coração,
ele tem memória, e nos faz lembrar também de tantas alegrias,
mas de outras tantas tristezas,
mais ainda da ausência...

Do tempo perdido que não recupera jamais...
De pequenas lembranças inesquecíveis, 
porque cada um de nós, somos insubstituíveis!

Eu já senti tudo de bom e de ruim, sua vez vai chegar...
Segura essa, meu bem!
Sonia. 
(do meu caderno de recordações)
Postar um comentário