24 de dezembro de 2009

> Amor, Deus, e o Homem

imagem web
O amor é a fonte mais excelente da solidão. A solidão é a melhor fonte do processo de busca, quem não ama vive isolado ou produz relações superficiais, e quem ama se entrega, mesmo correndo o risco de ser rejeitado, frustrado, ferido.

Inúmeras pessoas têm vergonha de dizer para as outras "Eu te amo", "Eu preciso de você", pois estas palavras nos despem do orgulho e produzem cumplicidade. Mas é incrível que o Deus revelado no complexo livro chamado "Biblia" não tenha medo de se comprometer. Muitos pensadores e teólogos naõ o analisaram sob esse prisma. Deus sente uma necessidade psíquica tão intensa de se relacionar com a humanidade que não tem receio de se envolver em complicações.

Ele busca cumplicidade, mesmo correndo o risco de sofrer rejeições e indiferença. Como analisar sob o prisma psicológico essa frase imperativa"Amai a Deus sobre todas as coisas"?
O Deus Todo-Poderoso está dando um grito comprometedor. Que coragem!

É como se Deus dissesse: "Vocês me acham inacessível e inatíngivel, mas eu sou um Deus solitário, tenho necessidade de afeto. Voces querem se curvar diante do meu poder, mas eu preciso dos seus corações. Por favor, me amem."

Voce teria coragem de fazer uma declaração dessas aos seus filhos ou a sua esposa(esposo)? Tem coragem de expressar sem medo seus sentimentos? Muitos morrem sem declarar seu amor pelos mais próximos. Alguns pais jamais disseram aos filhos que precisam ser amados por eles. Pedem que lhes obedeçam, sejam éticos, bons alunos, mas não sabem pédir seu carinho, atenção, diálogo. Muitos só conseguem receber afeto num leito de hospital.
Texto do livro"A sabedoria nossa de cada dia"(Os segredos do Pai-Nosso 2) Augusto Cury
Esse livro é simplesmente maravilhoso, todos deveriam ler.
A todos os meus seguidores, desejo um feliz Natal, e que as bençãos do Senhor Deus, seja um bálsamo na vida de todos, estamos todos sedentos de amor.
Postar um comentário