6 de fevereiro de 2010

>As benesses do SUS

Agência EstadoAcredito que muitas pessoas já sabem dessa história, foi notícia em vários meios de comunicação e no exterior. O alemão Heinz Muller, chegou ao Brasil em outubro/2009, com a finalidade de conhecer uma mulher que se comunicava com ele através da Internet.

Essa mesma mulher o convidou a vir ao Brasil para se conhecerem. o mesmo desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas - SP, a mulher em questão mora em Indaiatuba - SP, uma cidade proxima, até onde se sabe segundo comentários nos jornais, estava separada do esposo, procurando novo relacionamento.

Ocorreu porém, que ao aqui chegar, o alemão, teve a desagradável surpresa de saber que ela não o receberia porque havia reatado seu relacionamento com o marido. Então o Sr Heinz, 46 anos, segundo seu relato, piloto de aviação aposentado; está no Brasil como imigrante ilegal, seu visto de permanencia está vencido, ficou "hospedado" aproximadamente 90 dias no saguão do aeroporto. Dali saiu à força, retirado pelo SAMU, (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), direto para a ala de Psiquiatria da UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas).

Essa estadia no hospital custou apenas R$ 33 mil reais, ou seja uma diária de R$ 345,00 por se tratar de hospital de alta complexidade. Agora foi transferido para um outro hospital em Amparo - SP, cujo custo é menor por ser hospital de menos complexidade, bancado, também pelo SUS.

O retorno de Muller para Alemanha depende agora do Governo, ele não tem dinheiro para comprar a sua passagem nem a família que reside lá no país de origem, e dessa forma o Consulado não se manifesta, nem toma nenhuma providência, porque atua de acordo com as leis alemãs.

Parece que tudo no Brasil funciona de acordo com as leis alemãs, americanas... Lembram-se do garoto que o pai americano veio buscar com avião particular? e que o Governo ganhou milhões para liberar a exportação do garoto, autorizado pelo Juiz?

Na minha opinião, o Sr Heinz deu um gasto de 33 mil reais, pagos pelos nossos impostos através do SUS, (Sistema Unico de Saúde), e diga-se de passagem, adentrou em um hospital público, onde há filas de pacientes esperando por atendimento a mais de um ano.

Só há duas opções, ou o Governo gasta mais uns 3 mil reais numa passagem de volta para Alemanha, ou tenta uma nova negociata de milhões, dessa vez com o referido país. Afinal, estamos em época de eleições...

Espero que esse fato desagradável sirva de exemplo para pessoas que aceitam convites para grandes e custosas viagens para conhecer alguém...
Postar um comentário