12 de abril de 2011

>> PÓS DIVORCIO II / Hostilidade

web
Casar é muito fácil, aliás uma grandiosa festa, cheia de amigos e parentes todos felizes comemorando com o casal a data inesquecível.

Inesquecível mesmo, por mais que alguém queira não pensar no momento do casamento, na festa, e no "depois", é praticamente impossível; essa lembrança fica gravada para toda a vida.

E assim sendo, quando acontece o DIVORCIO, e as condicões de "separados, livres, e desimpedidos" está selada, começa a reflexão. Tem um dos dois, ou até mesmo o casal, que se arrepende. Mas voltar atrás é difícil, a família mesmo muitas vezes dá o "palpite", afinal casou e separou, e agora vai voltar??

Na verdade, quando um casamento se desfaz, é sempre aconselhável que cada um fique em um canto mesmo, mas de preferencia longe da família, porque não dá certo retornar ao lar materno.

Não há liberdade e privacidade de tempo para reflexão, muitas vezes a separação foi mal pensada, não deu nem tempo de deglutir direito os motivos, as causas, porque com interferencia e opiniões de terceiros, é fácil se deixar levar e depois vir o arrependimento.

Pior ainda, é que a nossa sociedade ainda é um pouco retrógada, onde um casal separado não pode manter contato, amizade, criando entre eles uma hostilidade até cruel, porque durante um certo tempo foram cúmplices no amor. E porque não pode ser amigos depois?

Essa hostilidade só servirá para ferir ainda mais os sentimentos ainda confusos do casal separado, levando-os a sofrimentos inúteis.

Pior que isso, o tempo passa, e muitas vezes o "cair da ficha" se torna tarde demais: a hostilidade doeu tanto que massacrou o carinho, a amizade, a tolerancia.

Duas pessoas que viveram e foram felizes em muitos momentos sob o mesmo teto tornam-se inimigos, um querendo ferir o outro, por se sentirem feridos na separação.

Não é desse jeito que encontrarão a felicidade. Muitos casais se separam e descobrem mais tarde que cometeram um grande erro se separando, e casam-se novamente, e vivem felizes. Não repetirão com certeza os mesmos erros, e desencontros da vez anterior.

Geralmente a mulher é mais cruel do que o homem, porque infelizmente ainda é um preconceito na sociedade a "mulher divorciada"; ainda existe homens que se aproximam delas, como "liberais/libertinas", e isso dói.

Então diante dessa situação de risco em que acha encontrar-se muitas vezes aproveita oportunidades de dar "alfinetadas" no ex-marido, e quem sabe ele sofre tanto quanto ela.

Para mulher sempre é desvantagem a hostilidade, hoje infelizmente as moças não estão preparadas para levar um casamento até o fim, como jurou no altar, na saúde e na doença amando e respeitando...

Mulher tem a infeliz decisão de voltar para casa de "mamãe"; ah é um prato cheio! > eu não lhe avisei, casamento é uma droga, não vê o que já sofri com seu pai> e por aí a fóra.

Só é bom lembrar que o tempo passa, a idade vai chegando, e logo cai na faixa de gravidez de risco, etc...

As vezes o casamento acaba por culpa da própria família, que interfere demais nas decisões do casal, que deve ser somente deles. Geralmente a mulher não se desliga dos pais, demora para enxergar que agora casada tem uma nova família. Dizem que quando uma filha casa, a mãe dela ganha um outro filho. E a sogra perde tudo.

Então, pense, se voce pretende "descasar", prepare-se, porque com a separação vem a hostilidade, o orgulho ferido, as más palavras, e precisa ter "jogo de cintura", senão dá até para perder a paciencia.

O melhor é dar um tempo, e tocar a vida para frente, não tem outro jeito mesmo. Quando um não quer os dois não fazem...
Postar um comentário