1 de setembro de 2012

ELEIÇÕES E O ANALFABETISMO

Imagem da web
O Brasil ainda está no ranking de país sub-desenvolvido.
A RMC ( REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS ) tem um contingente de 177 mil eleitores com alfabetização precária, domínio mínimo da leitura e escrita. Esse grupo representa 8,85% da população apta a votar nas eleições de outubro/2012. A maioria segundo dados do TSE Tribunal Superior Eleitoral, sabe apenas ler e escrever seus nomes. Vejamos: SUMARÉ (15,5%), porém CAMPINAS tem o maior número absoluto de eleitores com baixo nível de escolaridade, com 60 mil eleitores( entre os 785 mil eleitores.)

Em contrapartida 202 mil possuem curso superior completo ou incompleto na região. O melhor índice fica com VINHEDO (15,4%) e o pior com MONTE MOR (3,6%).

TABELA: Alfabetização precária:
Campinas: 7,7%
Pedreira: 10,1%
Americana: 5,1%
Nova Odessa: 7,9%
Cosmópolis: 12,7%
Sumaré: 15,5%
Hortolândia: 14,3%
Holambra: 14%
Monte Mor: 11,8%
Jaguariúna: 7,4%
Santo Antonio de Posse: 14,6%
Artur Nogueira: 9,3%
Valinhos: 5,3%
Vinhedo: 6,3%
Santa Barbara D'Oeste: 7,4%
Itatiba: 6%
Paulínia: 7,1%
Indaiatuba: 8,2%
Engenheiro Coelho: 14,2%

Um eleitor da periferia relata que no dia da eleição pega um "santinho" na rua e faz questão de votar, porque deposita no seu candidato (que não sabe quem é) a confiança de ter aumento na sua aposentadoria, sem saber que isso não é competência do legislativo municipal.

Imagem mais 166999 mil nessa ignorância total. Segundo um cientista político, tem alunos nas faculdades que não sabem qual é o papel do Legislativo.... E Campinas piorou entre 2006 a 2008 a questão educacional, passando para 545º posição entre os 645 Municípios do Estado de São Paulo.

Opinião de um Filósofo: " O grau de instrução é um instrumento a mais, porém, o interesse pela vida pública não depende só disso, pois, há profissionais especializados que são verdadeiras negações politicas e sociais, e pensam apenas em seus lucros". 
web                                   

A Secretaria Municipal de Ensino diz que investe cerca de 25 a 27% de seu orçamento municipal na área de educação. Sumaré diz investir 25% do orçamento. 

Sabendo disso, o candidato sai a busca de eleitores baseado nas informações e joga a conversa certa direcionada a classe social do cidadão eleitor. Acredite quem quiser. A ignorância de educação politica, mais o analfabetismo, é um investimento prioritário para os candidatos, esses que sai pelas ruas abraçando qualquer pessoa, e depois, ai de quem votou nele e tem esperança de poder chegar perto... Nem vereador na Câmara recebe pessoas que não tenham a indicação de "alguém (QI)". 

( Dados retirados do Jornal Correio Popular, veiculado em Campinas, SP, Brasil ). 

Opinião Pessoal: Creio que a Prefeitura de Campinas deve investir essa porcentagem de seu orçamento para aumento salarial de seus professores que é a categoria junto com os médicos, mais privilegiadas pelo plano de cargos e carreiras. Apresenta o diploma e ganha aumento. Esse ano teve muito médico, dentista, e professor, recebendo valores retroativos a salários pagos a menor desde 2008, em razão de não lançamento de seus diplomas. 

Tem gente rindo a toa, o mínimo de atraso salarial representa em torno de 50 mil reais. 

sonia. 

Postar um comentário