16 de dezembro de 2012

EVANGELHO / LUCAS 1,39-45

O evangelho de Lucas 1,39-45, abraça dois extremos: a humildade de uma serva, que vai ajudar a sua prima no final de sua gravidez, reforçada nesta disponibilidade por estar ela mesma grávida: e a grandeza de seu Senhor, que ela exalta no júbilo do Magnificat. 

Serviço e grandeza, duas faces inseparáveis do Mistério de Deus, Mistério de Amor. 

Só acolheremos a JESUS de verdade se assumirmos sua atitude como programa para a nossa vida. Quem ama, gosta de imitar a quem ama. 
Nosso Cristianismo não é em primeiro lugar uma questão de ritos e práticas devocionais, mas de fazer a vontade do Pai. 

É assumir a Justiça, o Respeito, a Libertação e o amor em atos e de verdade, aquilo que Deus deseja para todos os seres humanos. 

Não basta entrarmos no templo; devemos dizer:"EIS-ME AQUI, PARA FAZER A SUA VONTADE, SENHOR!".

Bem eu gostaria de refletir sobre esse texto em cima do meu trabalho na área de saúde pública, e em Hospital Público.
Hoje, Domingo, eu trabalhei em plantão da tarde, e por volta de 17 horas entrou em emergência uma cirurgia com o objetivo de JEJUNOSTOMIA, podendo evoluir para uma complicada LAPAROTOMIA EXPLORADORA. 

Perguntado ao paciente se ele sabia o que tinha, respondeu: " Deve ser um tumor no estomago doutor"; eu não consigo mais comer nada...

Isso tocou meu coração já calejado pelo sofrimento alheio, mas, aquele homem lembrou-me minha mãe, a pobre coitada faleceu depois de 07 meses de sofrimentos indescritíveis, mas nós tínhamos recursos para ampara-la o melhor possível.

Ao contrario do paciente em questão.

Subitamente a cirurgia foi suspensa por falta de ANESTESISTA. Glorifiquei ao Pai, aquele não era o momento, nenhuma cirurgia pode dar certo em final de plantão com médicos já cansados.

Ao chegar em casa, enquanto cozinhava CARNE MOÍDA, lembrei-me da fome daquele pobre senhor doente, em jejum de 12 hora para mais, e pedi ao Pai: " Senhor, tu és o maior médico desse mundo, toca com suas mãos abençoadas o estomago e abdome daquele homem, e minimiza o seu sofrimento, não permita que esse tumor seja um câncer  para sua glória Senhor."

Em seguida agradeci a Deus por estar cozinhando e podendo comer, por ter me dado na medida certa o alimento para todo o mês, poder engolir e alimentar. 

Quero crer que Deus na sua grande Sabedoria, criou um meio de suspender uma cirurgia na hora certa. Afinal, a linguagem de Deus é para ser refletida. 

Obrigado meu Deus, por tudo que tens me dado. Amém. 

sonia. 

Imagem web
Postar um comentário