2 de janeiro de 2011

> UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE/ TUDO QUE ROLA POR TRÁS DOS BASTIDORES.

web
Uma vez ouvi dizer: "Se quiser conhecer um homem dê Poder a ele."
Também mais isso: " A pessoa que se vende, seja qual for o preço que se paga por ela, pode crer que vale bem menos".
Um amigo tem que ter: Amizade, Sinceridade, Gratidão, Carater, Solidariedade.

Amizade é a afeição e simpatia, dedicação, benevolência.
Sinceridade é ter lisura de carater, franqueza, ser verdadeiro, não dissimular nem disfarçar.
Gratidão é o agradecimento ou reconhecimento.
Carater é a índole da pessoa, a firmeza de vontade
Solidariedade é o auxílio mútuo, a obrigação recíproca, o apoio nos momentos de dificuldades.

Algumas pessoas ou até uma grande maioria, se vende por pouco para ganhar alguns privilégios; isso é bem comum no ambiente de trabalho, principalmente no serviço público. Puxar o tapete da pessoa que está próxima em benefício próprio é uma prática rotineira, não importando as consequencias.

No meu ambiente de trabalho, eu presenciei usuários trazendo presentes, doces, bolos, bebidas, para médicos(as), equipe de enfermagem, no intuíto de receberem atenção especial; e estes acertam no alvo. Realmente são beneficiados: quando adentram para a Unidade de Saúde, já tem o nome de quem devem procurar, a fim de receberem uma atenção especial.

E tem também, médicos(as), que oferecerem lanches, almoços, jantares, e até viajens à praia, para que tenham funcionários "na palma de suas mãos"; ou seja, eles pedem e todos correm atrás "puxando o saco", para não perder as mordomias.

Aliás, quem não gosta de receber uma bela "cesta de café da manhã", saborosa, em troca de ser "capaxo" de médica(o).

E qual a funcionária(o) que se propõe a fazer "fofóca, intriga" com colegas levando tudo ao conhecimento do chefe, para conseguir algumas "regalias"; pois é, eu fiquei quase 16 anos cercada de pessoas como estas aí descritas, que viviam chorando "as pitangas" em meus ouvidos, sugando-me quanto podiam, e no momento que interessou a elas, armaram-me uma "arapuca de gato".

Infelizmente os funcionários da Saúde Pública que eu conheço, estão mais para reuniões sociais, do que para cumprir seus deveres e obrigações; e o que me entristece mais, é que a gerencia precisa viver de fofóca e não cumpre fielmente seu papel de " Justiça igual para todos".

Eu não menciono nomes, porque as pessoas que estão envolvidas nessas falcatruas sabem que falo delas. E apenas eu gostaria de saber, se elas conseguem DORMIR, porque eu acredito que a TRAIÇÃO, deve pesar muito na CONSCIENCIA.

E para completar a indignação, A Coordenadora da Unidade, armou uma silada para que me afastasse do serviço; em andamento corre um processo administrativo que é simplesmente hilário, uma demonstração de imcompetencia de administração, de quem nunca ouviu falar em relacionamentos humanos no trabalho.

Acusar é fácil, difícil é provar, porque polícia não erra. A investigação de tudo irá esclarecer os fatos, e ela será processada por calúnia e difamação.

A pessoa envolvida como testemunha, será processada civilmente por constrangimento moral, e criminalmente por calúnia e difamação sem fundamento, prejuizo moral e financeiro.

Quem quiser assistir a minha vitória, aguarde... muitas águas rolarão.


Postar um comentário