28 de fevereiro de 2011

>> TERCEIRA IDADE ??

webPara tudo o homem tem que colocar uma classificação, além dos preconceitos é claro, terceira idade é a condição dos cidadãos aposentados, e que uma grande maioria considera não servir para mais nada.


Porém, hoje vi na mídia um diretor de empresa automotiva, declarar que tem empregados aposentados ( terceira idade ) e que está muito satisfeito com o desempenho dos mesmos, pois, eles tem a experiencia que a empresa necessita para o desenvolvimento, montagem, e controle de qualidade de seus produtos.


Fiquei mais feliz ainda, com o depoimento de um trabalhador já aposentado, que retornou ao trabalho por convite da própria empresa, e declara que sente-se muito bem, satisfeito, e que o homem não pode parar de trabalhar, pois, somos como uma máquina: se parar enferruja.


É bem verdade, um profissional da saúde, médico, declarou que a maioria dos aposentados que ficam em casa sem atividade acabam adquirindo doenças como depressão, hipertensão, insonia, e outros. Refere que a pessoa quando sente-se bem trabalhando não tem porque ficar parado, o trabalho faz bem ao corpo, a mente, e até rejuvenesce.


Também, o aposentado no Brasil tem seu salário tão "achatado" que é até difícil querer curtir uma aposentadoria em casa sem fazer nada. Para aqueles privilegiados que tem aposentadorias complementares, vale dizer que estão em plena atividade física, praticando esportes, viajando, enfim, vivendo bem.


Então, a preocupação dos economistas é que pode haver consequencia de falta de empregos para os jovens, sim é verdade, e isso deve-se ao próprio Governo, que tirou das escolas os cursos técnicos. Quem ganhou foram as escolas particulares que implantaram a todo vapor os mais sofisticados cursos, que na verdade na teoria vale o diploma, mas na prática não servem para nada.


Normalmente, quando havia os cursos técnicos os jovens já faziam seus estágios remunerados paralelamente. Então no final estavam praticamente empregados pelas próprias empresas; a avaliação do aluno sendo boa, já era contratado.


Esse perfil mudou: hoje quem tem que se submeter a estágios mal remunerados, sem direito a nada, FGTS, férias, 13°salário, são os jovens que estão cursando faculdades, que no final das contas o que ganham não paga o absurdo de mensalidade escolar, um escandalo, uma exploração.


Quando concluem o curso graduado, tem a pós graduação, e o garimpo por um emprego digno. Daí bate de frente com o famoso "QI", e a discriminação da qualidade escolar, como se a Universidade ou Faculdade mais cara, é a melhor. Nem sempre, porque aqui em Campinas uma das mais famosas, tem nos fundos um "quintal" para os "maconheiros" e "cheiradores de coca"; beleza né? Essa é de "filhinhos de papai".


Outras fornecem a mesma qualificação por um preço módico, e que os jovens privilegiados chamam de "cursos para os pobres"; nada vale um diploma na mão de alguém que não batalhou para conseguir estudar, porque certamente não saberá dar valor ao que teve ou tem. Provavelmente, se precisar disputar uma vaga com outro menos favorecido, ficará a ver navios...


Tem uma coisas nesse país das maravilhas que não dá para entender: "QI" para mim, seria uma classificação pela inteligencia de um cidadão, mas na verdade essas letrinhas significam um cabide de emprego discreto, mas existe.


Sem contar os inúmeros concursos públicos que raramente publicam a lista dos aprovados.


sonia.

Postar um comentário