6 de setembro de 2009

> Ventania

As palavras são como o vento, por onde passa leva as folhas secas, e tudo mais, e se for muito forte pode causar grandes estragos.

Folhas secas não fazem mal a ninguém, afinal na primavera aparecerão novas folhas verdinhas, mas um vendaval pode causar grandes danos, assim como as más palavras.

Houve um momento na minha vida, quando eu mais precisava de bom senso, perdi e noção e não pensei nas conseqüências, e escrevi mensagens muito ofensivas, para uma pessoa que amo demais.

Isso se tornou um desastre na minha vida, porque pensando em ferir alguém, acabei ferindo a mim mesma, porque essa pessoa para mim sou eu.

Sei exatamente como está se sentindo com a minha crueldade, e agora que fazer? Perdão? – já pedi, mas não basta, é preciso reparar o estrago. Procuro mil maneiras, mas não consigo, peguei pesado demais.

Fico me perguntando como fui capaz de magoar alguém tão profundamente, sabendo que já tem marcas de sofrimento do passado? E pior ainda, magoar alguém que é a minha vida.

Gostaria que naquele momento, tivesse emudecido entrando em estado de choque, coma irreversível, para não me sentir um monstro que sou hoje.

Essa pessoa está sofrendo muito, e eu também, e só o tempo, e a misericórdia de Deus, nos acalentará o coração, fazendo essa tempestade acabar.

Ficarão marcas juntando-se a outras, que a vida nos deu ao longo do caminho. Desse episódio lamentável, percebi que é sábio calar no momento de aflição, palavras depois de proferidas não há como retornar.
texto: sonia
Postar um comentário