25 de junho de 2009

> Eu adoro ovo...

Hoje eu resolvi falar um pouco sobre saúde, (ou doença?), quando ainda criança lembro-me que papai chegava do trabalho e ia para o quintal tratar as galinhas, e recolher seus ovos. Eles vinham morninhos, e minha irmã fazia um furinho na casca e tomava todinho, achava uma delícia, enquanto eu olhava e enjoava! Mas como era muito magrinha, minha mãe na melhor das intenções segurava-me e me fazia engolir uma gema crua, que horror! detesto ovo.
Certa vez um médico muito doido me disse: não precisa comer ovo, só vai forçar o metabolismo do seu fígado, e aumentar seu colesterol. Ah! que alívio, sem culpas, não preciso ovos.
Porém, há quase 20 anos trabalhando como enfermeira, aprendi algumas coisas, e vou me ater a uma bactéria chamada "SALMONELLA ENTERITIDIS" que em 2001 quase matou meu amado filho. Apesar de abolido o consumo de ovos em minha casa, meu filho por alguma razão resolveu que comeria um ovo mal passado, com gema amarelinha e bem molinha...
Naquele mesmo dia, teve vomitos e diarréia, e no outro dia cedo, me ligaram do trabalho dele avisando que estava delirando de febre. Ora, febre? Isso, é grave após os sintomas relatados, pode ser uma infecção intestinal. Levei-o ao hospital, claro que ficou no soro por umas duas horas, mas não parava de vomitar e o resto também... Sugeri ao médico de plantão um exame de cultura de fezes, pois, meu filho tinha ingerido ovo mal passado, mas, como médico não gosta de palpite foi logo me despachando e dizendo que ele sabia o que estava fazendo...
Pois bem, eu também. Por via das dúvidas, fui a uma farmacia e comprei um recipiente próprio para coleta de fezes, voltei ao quarto, colhi as ditas cujas, e levei a um laboratório de patologia clínica por conta própria. Resultado: SALMONELLA TYPHI ( a mais agressiva ), que de 47 casos de salmonella só uma vem dela, é tão letal, que se não tratada a tempo, cai na corrente sanguínea e não há mais o que fazer.
Procurei desesperadamente pelo médico, e mostrei a ele, rendeu-se é claro, iniciou o tratamento com antibióticos imediatamente, mas, meu filho emagreceu oito quilos em 10 dias de internação, e assim como eu, nem passa perto de ovos.
Mas, pode comer ovos sim, com alguns cuidados que passarei para voces que estão lendo este texto. Vamos lá: OVO COZIDO Nada de pressa, cozinha-lo por 7(sete) minhutos em água fervendo; FRITO Para saber se o ovo está bom para consumo, mergulhe-o numa panelinha com água fria, ele deve ficar no fundo, se subir jogue no lixo, está estragado. Ao quebrar para fritura, mesmo tendo ficado no fundo da água no primeiro teste, tem que estar com a gema firme. Frite-o de preferencia com a frigideira semi tampada para aumentar o calor, e só sirva com a gema bem durinha. MEXIDO Nem pensar numa mexidinha rápida e engolir, ele deve ficar por volta de treis minutos na frigideira, porque se houver bactérias ficarão tostadinhas. MICROONDAS Faça furinhos no ovo, e deixe lá por 90(noventa)segundos, não use água porque ela espirra em voce quando abrir o eletrodoméstico. POCHÊ Cinco minutos são suficientes para acabar com qualquer salmonella, e atenção com água: ela precisa estar fervendo.
Em outros pratos quentes preparados que requerem ovos, o cuidado é para que estejam fresquinhos, pois, tortas, bolos, e outros, já vão ao forno e mata a bicharada toda.
Para quem gosta, bom apetite!...
Postar um comentário