4 de junho de 2009

> PAIS DISPLICENTES/ FILHOS DESOBEDIENTES


Há algum tempo era feio ter filho(s) mal-educado, principalmente na presença dos outros, os pais se envergonhavam quando eles apresentavam sinais de "mal modos" publicamente.

Hoje, parece normal os filhos e a própria sociedade brasileira ver suas crianças praticando episódios de "má criação".

Nas escolas é um "Deus nos acuda e nos guarde!": alunos fazem enfrentamento com seus educadores, que são obrigados a se calarem, para não serem agredidos. Essas crianças e adolescentes perpetuam comportamento inadequados. Isso vem acontecendo nas escolas púlicas, e algumas vezes nas particulares também ( essas empurram a sujeira para debaixo do tapete).

Normalmente os pais são chamados para tomarem "ciencia" do ocorrido, porém, mostram-se desinteressados, argumentando que " as crianças e adolescentes são terríveis, lá em casa é a mesma coisa...!" E ainda desdém dos professores, rindo da situação que absurdamente incentiva ainda mais a seus filhos continuarem agindo de mal a pior.

Quando a gente encontra uma ciança aparentemente bem educada, arriscamos: "Bom dia! qual é o seu nome? quantos anos voce tem?"; num sorriso ironico olha para o pai(mãe) e este justifica: "Ele(a) é assim mesmo! não fala com ninguém!, e acrescenta: "responde meu filho(a)".

Esse pai(mãe) acabou de perder a oportunidade de fazer essa criança começar a ser desde agora um cidadão(ã) educado(a) honrado(a), gentil, porque nós vivemos em sociedade, onde os valores morais e éticos de cordialidade e educação, seão fundamentais, e isso se aprende dentro de casa. ( Como se diz: educação vem de berço!).

A maioria dos pais, quando saem para visitar amigos ou parentes, levando seus filhos, se deparam com uma situação constrangedora: seus anjinhos transforman a casa do anfitrião numa verdadeira arena, atirando almofadas e esparramando brinquedos para todos os lados.

E os pais?

AH! os pais?...

- Filho(a) pára com isso, porque se fizer em casa vai levar umas palmadas...(risos)

Infelizmente por culpa de alguns pais, não estou generalizando, essas crianças não respeitam os professores, as nossas casas, e me assusta a geração de "tiranos" que poderão ser no futuro.

Claro que a maioria dos pais não se encaixam nessa situação descrita, a eles os meus mais sinceros votos de felicidades, realizações, e muito obrigado por exercerem a cidadania.

Abraços a todos.



Autora: Sonia "(Minhas Palavras)"
Postar um comentário