1 de junho de 2009

> Pais e Filhos



Esta semana assisti num desses noticíarios da TV que uma mãe de tres filhas, VENDE as meninas em troca de cervejas, comida ou pequenas quantias em dinheiro. Foi oferecido uma pequena quantia em dinheiro, para que uma de suas garotas de 15 anos, pudesse viajar com um homem desconhecido. Ela permitiu sem saber quem era o homem, e quando indagada se não iria sentir saudades, respondeu, simplesmente que bastava um telefonema qualquer que a menina lhe fizesse durante a viagem. Passei a me indagar onde foi parar conceito e a referencia de FAMILIA, MÂE, para os nossos jovens adolescentes.
A permissividade dos pais concedeu aos filhos a precocidade pela ausencia deles no seu cotidiano . Pais que trabalham e chegam em casa , continuam com outra atividade tendo menos tempo para "conversar" e "orientar." Essas crianças não brincam mais, os estudos são deixados de lado, e "curtem" a internet.
Lembro-me que comecei a trabalhar aos 14 anos e passei a estudar no período noturno. Todos os dias ao chegarmos em casa, as nossas roupas de dormir já estava separadas, a mesa colocada com bolos e lanches, e enquanto nos alimentávamos, meus pais conferiam nossos cadernos.
Éramos pobres, não havia fartura, mas nunca faltou o principal: amor e compreensão.
Todos os domingos as 7 horas da manhã, nosso pai entrava no quarto e dizia: "hora de levantar e ir a Igreja, voces estão cansadas e terão o resto do dia para passear ou descansar, portanto voces duas tratem de cumprir com suas obrigações para com DEUS, que nos dá o necessário para viver.
Depois com o passar do tempo, tínhamos namorados e nossos pais nos orientavam sobre o comportamento nos explicando tudo sobre sexo antes do casamento, prós e contra: era necessário estudar primeiro e conquistar uma boa situação financeira, e de ter certeza da responsabilidade de se constituir familia.
Atualmente, a mulher está a cada dia conquistando seu espaço no mercado de trabalho, não lhe permitindo ter muito tempo disponível para estar presente integralmente na vida de seus filhos.
Os pais se ausentam do lar, os adolescentes ficam sózinhos, acordam, alimentam-se no horario que quiserem: os pais por sua vez tomam conhecimento de suas atividades escolares através do caderno de recados. Se tiverem dúvidas a respeito da matéria e não entenderam as explicações na sala de aula, os pais certamente naõ terão disponibilidade, porque, cada um está ocupado com suas próprias atividades. E não é difícil ouvir a frase: "Vai no google, procura que voce acha o que quer."
Acredito que a precocidade das jovens mamães, o desvio dos valores morais dos jovens, tem tudo a ver com a disparidade e dissolução do " MOMENTO FAMILIAR."
É hora de todos nós refletirmos sobre o assunto, porque mais tarde eles nada terão como lembrança dessa fase tão bonita, e nada terão para contar aos seus próprios filhos.
Pais e mães, vamos olhar para nossos filhos e passar para eles tudo de proveitoso que recebemos de nossos pais. Assim, lá no futuro eles também terão uma história legal para contar aos nossos netos, e sentirão orgulho de sermos seus pais.
Deus abençõe a todos os pais e filhos, que o entendimento chegue até voces como uma dádiva.
Uma palavra simples e singela representa muito: "Pai, mãe, sua benção! - Deus te abenções filho.
Eu particularmente, tenho um filho de 26 anos, casado, hiper ocupado, mas que todas as noites, por telefone, torpedo, ou email, me pede a "benção" e acrescenta: Dorme em paz minha mãe, se cuida, eu te amo, e se precisar de mim, me chama. "
A todos que aqui estiverem, o meu abraço, e meu desejo sincero que tenham filhos abençoados.
autora: Sonia "(Minhas Palavras)"
Postar um comentário