31 de outubro de 2009

> Colesterol/ HDL

É comum chamar o HDL de colesterol BOM. E sabe por quê? Ele é bom mesmo, cada ponto a mais, representa de 2 a 3% a queda do risco de doenças cardíacas.

Não é somente baixando o colesterol que é possível aumentar o nível do HDL. Fazer uso de alguns alimentos gradativamente ajuda e muito. Vamos lá:

- Chocolate meio amargo (15g) diários por um período extenso é um alimento que colabora com o nível de manutenção do HDL



- Salmão – comendo duas porções de 110 g por semana, durante um mês, assim como outros peixes: cavala, sardinha, arenque, é igualmente benéfico.

- Frutas silvestres – Uma xícara de frutas vermelhas, todos os dias por oito semanas, faz subir em 5% o nível do HDL.

- Ovos – São ricos em lecitina, e quem come um ovo por dia durante 12 semanas aumento o HDL em 48%.

É necessário alertar em relação ao chocolate e frutas, que os portadores de DIABETES devem orientar-se com seu médico.

Quanto à manutenção do colesterol total e frações, todos os médicos e nutricionistas, orientam que se devem evitar as frituras, carnes gordas e mal passadas, e dar preferência a saladas de folhas, legumes, verduras refogadas com azeite de oliva.

Parece até meio que bobagem publicar um artigo sobre esse assunto, porque atualmente existem grupos nas Unidades Básicas de Saúde (postinhos de saúde) que tem por meta estar orientando os pacientes.

Porém, o que tenho sentido em conversa informal com os mesmos é que as pessoas aceitam as orientações, mas não as praticam, colocando em risco a própria saúde e porque não dizer a vida.

Uma doença cardíaca pode ser evitada, e sempre é bom lembrar que vale a pena prevenir do que remediar. Essas doenças cardíacas aparecem geralmente por volta do 50 anos de idade, e o tratamento além de caro, gera restrições de atividades ao paciente.

E mais uma vez alertando que, nós que dependemos da Saúde Pública fica bem mais complicado. O Governo fornece apenas medicamentos básicos para Diabete, hipertensão, e dislipidemia.

Postar um comentário