9 de julho de 2009

> Tudo Passa...

A vida me faz insana

Não há ninguém, nem remédio algum

Que me cure e faça crer num ser superior

Aquele que pode mudar tudo



Não vejo mais minhas misérias

Palavras soltas que eu falei

Ao amor passado

Ao meu amor passageiro



Passageiro sim

Porque nessa vida quase tudo passa

Só não se vai a saudade

Dos mil risos, do amor



Saudade de mim mesma

Do meu sorriso largo e aberto

Sinal de ser feliz

Feliz por ter lhe descoberto



Deixei a felicidade ir embora

Bem que ele tentou ficar

Vi lágrimas brotarem nos seus olhos

Mas teimei, para comigo não ficar



Hoje essas lágrimas escorrem pelo minha face

Não me reconheço mais

Meu sorriso apagou

Meu brilho acabou

Já não sou ninguém. Sem Você!
Postar um comentário